Amizade

Amigos, amigos!

02:16


     A vida pode ser cruel. Nem sempre ela é tão colorida como um dia de sol no verão, ou tem cheiro de flores como na primavera. O inverno, em alguns momentos da vida, se torna devastador e cobre nossos sonhos e esperanças. E esse inverno pode demorar a passar. Uma das histórias contadas na Bíblia que mais me encanta é a de um cara - que tinha um problema de saúde que o impedia de andar - que viveu períodos rigorosos e de dificuldades, Ele só conseguiu sentir o gosto especial da vida quando foi ajudado por seus amigos. 
      Um homem e seus quatro companheiros. E aqui, "companheiros" têm o sentido real da palavra: 'que anda junto', 'que acompanha', 'que está sempre ligado ao outro'. Esse homem não podia andar. Ele tinha uma vida complicada, não existia nada que pudesse facilitar sua locomoção, de forma que ele fosse independente. Ele precisava de alguém para ajudá-lo. Apesar de não andar, ele tinha pessoas que andavam junto com ele. Em certo dia, Jesus apareceu na cidade que esse homem morava. De repente, muita gente se reuniu para ouvir o Mestre, e o local ficou tão cheio que era impossível entrar! 
      Aquele homem também queria ver Jesus, ele queria saber se o Salvador poderia mudar sua vida. E seus amigos estavam lá por ele mais uma vez. Mas como um paralítico chegaria até o Mestre se a casa estava lotada? Jamais quatro pessoas carregando uma outra pessoa seriam capazes de entrar pela porta. E aqui está toda a emoção da história: eles entraram pelo telhado. Subiram para o terraço daquele local, tiram algumas telhas e desceram o amigo até Jesus. 
      Para ser sincera, me emociono toda vez que leio essa história. E me pergunto: será que sou esse tipo de amiga? Uma pessoa que ajudaria até o fim quem precisa de mim? E em seguida, quase de forma instantânea, faço outra pergunta: será que eu tenho esse tipo de amigo? Que doaria suas forças para me ajudar a andar quando eu não posso fazer isso por mim mesma? Não sei o que você responderia no seu caso. Só posso responder por mim mesma. E para ser sincera, nem sempre sou e nem sempre tenho esses amigos. 
       Mas eu também não posso afirmar com toda a certeza que aquele homem que não podia andar teve sempre aqueles quatro amigos por perto. Talvez ele tenha vivido longos e tenebrosos invernos na sua vida. Talvez ele tenha sofrido bastante tempo pedindo por socorro e as pessoas tenham passado por ele na rua, fingindo que não o escutavam. Eu não conheço a história toda desse rapaz. Assim como eu não conheço a sua história de vida. Porém, eu sei de algo. Eu sei que os invernos não duram para sempre. Aqueles quatro amigos chegaram em algum momento. Chegaram no momento certo. E puderam ajudar no processo de cura daquele homem. Jesus viu o gesto de amizade e de coragem que eles demonstraram. Ele olhou com carinho para o homem. E Jesus o curou. Aquele homem voltou a andar e pode voltar para casa caminhando, e dessa vez, quem carregou sua maca foi ele mesmo. 
       A Bíblia não conta o que aconteceu com o homem e seus amigos, depois que o milagre foi realizado. Mas eu consigo imaginar os cinco andando um ao lado do outro e falando ao mesmo tempo sobre o que tinha acabado de acontecer. E, pense comigo, em um dado momento aquele homem que foi curado, pare de falar e apenas observa seus amigos e mesmo em silêncio, agradeça por tê-los ali. O milagre não começou quando Jesus viu a fé daquele homem e de seus amigos. O milagre começou quando Deus, em sua imensa bondade, colocou aqueles amigos na vida daquele homem. 
       Os invernos não duram para sempre. E o milagre do verão vai acontecer na sua vida também. Deus usa pessoas para trazer os raios de sol de volta às nossas vidas. O sofrimento do homem que não podia andar não o impediu de ter pessoas perto dele. Não permita que sua dor afaste as pessoas. Elas podem ser o ingrediente necessário para a neve derreter e a vida voltar a sorrir para você!


Essa história está narrada no Livro de Marcos 2.1-12.

You Might Also Like

0 comentários